Desenho Industrial: da transmissão à tradução

  • Lucrécia D ́Alessio Ferrara

Resumo

Do desenho do produto ao Design é necessário produzir mediações suficientes para neutralizar a ambivalência da pós-modernidade e faz-se necessário perseguir a produção de mudanças. Essa questão só pode ser enfrentada se observarmos a semiose que vai da transmissão à tradução sígnica, aquela que se reinventa a cada nova proposta e faz com que o Design ultrapasse o nível do objeto reprodutível, para atualizar-se como único na interface obrigatória com o avanço tecnológico e com as exigências que ele promove no cotidiano. Dessa forma, o Design deixa de povoar e decorar o espaço físico fragmentado, para atuar como sugestão de um modo de reinventar a vida diária ante cada nova exigência de sobrevivência. Nessa dimensão, o Desenho Industrial se socializa no Design e o designer se traduz em cada indivíduo que, na vida social, procura um modo de encontrar-se e de subsistir. 

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
22-06-2016
Como Citar
Ferrara L. D. ́. (2016). Desenho Industrial: da transmissão à tradução. Revista Triades, 1(2). Recuperado de https://triades.emnuvens.com.br/triades/article/view/22
Seção
Artigos